Escrita de Pressão. Também em Jorros de Litro.
25
Ago 11
publicado por A.Bruto, às 15:41link do post | comentar

Enquanto suas excelencias, americanas, ruminam como americanos que são,

que podiam ser portugueses ou chineses,

ruminariam de igual forma 

sobre a burocrática hipótese de,

eventualmente,

considerarem

como exequível

a possível entrega

em mãos,

sujas,

de uma caixa do que podiam ser

bolos ou cartilagens,

armas ou vinho

embalo, por meio momento,na banda sonora perfeita para o meu acidente mortal, "i've read the news today, oh boy" pam e já está, chapa retorcida e corpo rasgado, a que sempre foi inútil massa cinzenta ensopada nos estofos baratos, sem direito às memórias como nos fimes porque essas coisas acontencem nos filmes para que nós nos iludamos com o Sentido Maior do que é posto na terra e inspirado e respirado milhões de vezes até o deixar de fazer, mesmo que o faças com muita vontade de fazer as coisas que queres fazer, muito boa que a banda sonora seja, és surdo no momento em que a vida é esta e só esta e nunca será filme ou história digna de conto, ou nota de rodapé de pacote de açúcar, o corpo, rebentado como exoesqueleto de insecto pressionado entre o polegar e o indicador, se solta como 4 pianos em uníssono numa grave nota, soada até à asfixia

ruminaram e decidiram

os burocratas do lucro

que me permite respirar mais um dia

enquanto embalo, por meios momentos,

na minha morte.

 

conduzo e o disco acaba.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


mais sobre mim
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
26
27

28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO